SUP Yoga


Para os amantes das atividades ao ar livre e apaixonados pela água, existe outra maneira de praticar Yoga, além da praia e dos jardins: o SUP Yoga.
Têm aparecido imensas fotografias nas redes sociais dessa prática em lugar paradisíacos, o que provoca duas reações opostas: ou faz sonhar ou irrita por não ser uma prática de yoga comum.






MAS O QUE É O SUP Yoga?

Os mais tradicionalistas qualificam-no de “mais uma invenção”, contudo trata-se de uma perfeita harmonia entre a prática de uma atividade física no meio da natureza que tem como objetivo o equilíbrio e o distanciamento dos problemas do dia a dia.
Resumidamente, são posturas de Yoga feitas em cima de uma prancha de Paddle Board, que é uma prancha mais larga que a tradicional prancha de Surf. Pode ser praticado em qualquer tipo de água, mas o mais frequente é ser em piscinas, lagos, lagoas ou mar.
A escolha do local é de facto muito importante tendo em conta os fatores incontroláveis da natureza como vento, ondas e marés. É importante ser uma prática feita com um professor de Yoga que tenha conhecimentos profundos do meio envolvente, ou que se faz acompanhar de um profissional, geralmente Instrutores de Paddle, que possam apoiar em qualquer imprevisto da nossa Mãe Terra.


Mas afinal, quem teve a ideia do Yoga em cima de uma prancha?

O Stand Up Paddle Board nasceu no Hawai nos anos 60. É difícil saber ao certo quem criou o SUP Yoga, mas nos últimos dez anos tornou-se popular nas costas dos Estados Unidos, e logo a seguir também na Europa.
Algumas pessoas dizem que a ideia surgiu inspirada na professora de Yoga Shiva Rae, que na sua prática de Surf, fazia posturas de Yoga em cima da prancha enquanto as ondas não vinham. Inspiração para todos os adeptos do Yoga que espalharam e aperfeiçoaram a ideia original.





Porquê experimentar SUP Yoga?

1 – Renovação Constante
O SUP Yoga é uma atividade desafiante por ser praticado no meio aquático, seja ele qual for. Cada prática será diferente tendo em conta, ventos, local e ambiente. Uma experiência sempre diferente e sem monotonia.
2 – Conexão com a Natureza
O Yoga combina perfeitamente com o elemento Água. Além disso, a prática da respiração e dos Pranayamas ao ar livre e com a brisa marítima, potencia os benefícios destas práticas.
3 – Viver o momento presente
Quando se inicia numa prática de Yoga, a parte mais desafiante é sem dúvida a concentração, o foco no momento presente. Quantas vezes não estamos numa postura de Yoga e durante a permanência a mente começa a divagar e a pensar em tudo menos na prática. No SUP Yoga, é obrigatório focar-se no momento, concentrar-se para poder manter o equilíbrio do corpo na prancha, ou corre-se o risco de dar um mergulho forçado.
4 – Conexão com o interior
A concentração que a prática exige para manter o equilíbrio na prancha permite ter consciência de cada movimento, de cada parte do corpo. Permitindo essa conexão com o próprio interior. Está-se a trabalhar a própria propriocepção.
Finalizando, o SUP Yoga torna-se uma atividade engraçada e desafiadora, unindo os benefícios da atividade ao ar livre absorbendo vitamina D, aos benefícios do Yoga encontrando uma sensação de bem-estar e Paz.
Se não é fã de “desportos aquáticos”, deixo aqui a sugestão de uma prática de Yoga com o elemento AR …. Já experimentou AeroYoga?


Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como ter um pavimento pélvico saudável?

União do corpo, da mente, das emoções e do espírito

O que é o Yoga Aéreo?